Skip to content
Pesquise para saber mais sobre produtos e soluções da InterSystems, oportunidades de carreira e muito mais. Os resultados incluem conteúdos da nossa comunidade de desenvolvedores, documentação de produtos e sites de educação, além de InterSystems.com.

Mitigar os riscos de conformidade por meio da governança de dados

Tim Fitzgerald, InterSystems

Artigo Tim

Reter clientes, atrair novos clientes, fazer negócios rentáveis e estabelecer uma posição competitiva em relação a outras empresas do setor é o que os líderes empresariais fazem ao se levantar da cama de manhã. Embora seja reconhecido que utilizar os dados que você tem e os dados disponíveis no mercado é importante, a maioria não está aproveitando-os para seu benefício próprio e, assim, comprometendo a competitividade. Essa oportunidade desperdiçada, no entanto, é relativamente fácil de corrigir.

Para instituições financeiras em particular, grandes bancos em todo o mundo estão sentados em montanhas de dados valiosos que podem ser o segredo para revelar o sucesso nos negócios. Entretanto, à medida que esse conjunto de dados continua a crescer, as instituições podem ter dificuldades para gerenciar essas informações com eficiência, sobretudo quando se trata de risco e conformidade.

As empresas que buscam criar um regime de governança de dados estão garantindo que seus ativos mais preciosos sejam protegidos. Embora a ideia de governança de dados esteja presente entre os líderes há muitos anos, as respostas práticas para esses desafios permaneceram indefinidas até agora. À medida que a revolução digital continua tomando conta dos serviços profissionais, a tecnologia tem sido capaz de fornecer uma série de soluções para os bancos protegerem seus dados e reduzirem os riscos.

Mas a tecnologia em si é apenas parte da solução. Existem efetivamente três etapas principais que os bancos devem tomar para estabelecer os regimes corretos para reduzir o risco. Após o estabelecimento desses regimes os líderes de negócios obtêm uma visão 360° do negócio que os ajuda a tomar decisões mais conscientes e construir uma marca que é orientada por dados de forma otimizada. Essas mudanças se refletem em maiores lucros e maior eficiência.

Para bancos interessados em iniciar a jornada para a criação de governança de dados, essas etapas os ajudarão a criar o sistema certo.

  1. Crie uma única fonte de verdade
    À medida que a tecnologia continua a se desenvolver, os sistemas legados existentes estão se tornando menos capazes de sintetizar dados da nova era. Isso leva a silos de dados que captam informações em verticais dentro de uma empresa. Os bancos que procuram fazer uma análise adequada de seus dados devem primeiro criar uma única fonte de verdade. Isso garante que todas as informações possam ser avaliadas e que a conformidade possa ser cumprida, mitigando os riscos potenciais decorrentes de informações perdidas.
  2. Aproveite o poder de um smart data fabric
    Os smart data fabrics levam o conceito de data fabric ainda mais longe, fornecendo análise de dados em tempo real. Isso fornece insights críticos de mercado e de negócios que são fundamentais para reduzir o risco organizacional. Esses sistemas trabalham para harmonizar dados novos e existentes e estabelecem uma base para o crescimento digital futuro. Para bancos globais, os smart data fabrics oferecem exploração de dados, inteligência de negócios, processamento de linguagem natural e aprendizado de máquina como parte do data fabric. Isso torna muito mais rápido e fácil para a empresa fornecer serviços e aplicativos preditivos e prescritivos inteligentes em todas as linhas de negócios, incluindo consultoria de patrimônio, empréstimos e serviços de consultoria, entre outros. Essa é uma nova abordagem que maximiza o valor dos data lakes e data warehouses sem a necessidade de substituir os sistemas de gerenciamento de dados existentes.
  3. Trabalhe com parceiros confiáveis para alcançar o sucesso
    A tentativa para essa transição para um sistema de governança de dados pode ser assustadora e, às vezes, difícil de navegar. Isso pode ser particularmente verdadeiro no setor financeiro global, no qual grandes quantidades de dados devem ser migradas de sistemas legados que podem ser caros e arriscados para abandonar de uma só vez. Ao trabalhar com profissionais de confiança nesta área, os bancos podem abordar esta transição de uma forma que complemente o seu crescimento enquanto melhoram a conformidade sem criar novos níveis de risco.

Assumir o controle da explosão contínua de dados organizacionais é fundamental para os bancos que desejam mitigar e gerenciar fatores de risco potenciais e obter confiança em seus dados. Ao abordar o gerenciamento de dados de forma metódica e de acordo com essas três etapas, as empresas têm uma garantia muito maior de obter mais rapidamente o retorno do investimento. Isso é realizado por meio de uma única fonte confiável de dados verdadeiros, sobre a qual as decisões de negócios podem ser tomadas sem maior risco ou conformidade comprometida. Se você quiser explorar onde pode reduzir os riscos de dados em seu banco, terei prazer deter um conversa com você.